Mulheres Inteligentes

   Augusto Cury 


'' Cada mulher é um mundo a ser descoberto. ''

 Uma fonte de prazer ou de dor ? 


Não há casais perfeitos, a não ser que estejam separados ou morando em continentes diferentes, portanto, se duas pessoas moram sobre o mesmo teto é impossível não terem áreas de atritos. Em alguns momentos, duas personalidades, dois mundos vivendo na mesma órbita, se chocarão, ainda que suavemente. Não há almas gêmeas puras, a não ser na ficção ou em determinado tempo e circunstância.
  '' As dores que vivenciam destroem algumas mulheres, mas a mulheres inteligentes crescem com elas. ''

As mulheres são encantadoras.

Simples palavras nos emocionam ou nos machucam. Pequenos olhares podem nos encantar ou nos decepcionar. Um beijo pode ter mais impacto do que um grande prêmio. Um abraço pode ser mais lembrado do que um aumento de salário. '' Eu aposto em você ! Não desista, conte comigo !'', '' Você pode superar ! '', pequenas frases ditas em tempos de angústia tornam-se inesquecíveis, mudam rotas, renovam ânimos. Nossas reações podem ser mais penetrantes do que as de um projétil.
As mulheres são melhores que os homens. São capaz de apostar tudo que têm naqueles que pouco têm. Doam-se, amam, são mais altruístas e solidárias. Preocupam-se com a dor dos outros, são mais éticas e muito menos violentas que os homens. Jamais portanto, foram sexo frágil.


Mulheres inteligentes não são heroínas.

Sabem bem, que muitos romances começam no céu da paixão e terminam no inferno dos atritos. Sabem que uma mente saúdavel não requer atitudes heróicas. Não confiam, portanto, em fórmulas miraculosas, técnicas mágicas e mensagens rápidas, mas preparam o grande protagonista do teatro da mente humana, se preparam para serem autoras de sua própria história, a brilhante protetora da emoção, e excelente filtradora de estímulos estressantes. Mentes saudáveis e relações felizes estão ao seu alcance.


Mulheres Inteligentes.

Essas sabem que o amor não é um produto acabado. A frase '' ou se ama ou não se ama '' é psiquiátrica e psicologicamente superficial. O amor se cultiva, o amor se lapida, o amor se estimula. O amor morre, mesmo sendo real. E ainda renasce, mesmo estando morto. O amor não é genético, não se nasce sabendo amar, você aprende a amar.


Ninguém muda ninguém.

A mulher inteligente deve saber que ninguém muda ninguém. Não temos o poder de construir plataformas no solo da memória do outro, seja no centro, ou na periferia. E mesmo se tivéssemos esse poder, não teríamos o direito, pois, se mudássemos as matrizes da memória, mudaríamos os alicerces da personalidade, manipularíamos o seres humanos.
Mulheres inteligentes encantam quem está ao seu redor. São rápidas em apoiar e lentas para excluir, agéis para elogiar, e lentas para condenar. São artesãs que constroem sua imagem de maneira excelente no centro da memória de quem amam. Se forem eficientes nessa empreitada, poderão dizer palavras brandas que terão impacto. Se forem ineficientes, poderão gritar que não serão ouvidas.
 '' Não seja terapeuta de quem ama, seja uma mulher romântica e inteligente. ''


Medo da perda.


Uma mulher inteligente se entrega sem medo, mas não destrói sua identidade em função do outro. Doa-se muito, mais não respira o ar dele. É efetiva e generosa, mas jamais deixa de ser órbita própria. Quem tem medo da perda já perdeu. Quem tem medo da perda apequena seu mundo social. Os amigos diminuem, os projetos se contraem, as relações sociais ficam escassas, a alegria evapora-se.Ninguém é digno de um belo romance se não usar suas lágrimas para irrigá-lo. Ninguém é digno de escrever uma bela história de amor, se não aprender a reconhecer os próprios erros e não usá-los para escrevê-la.
''Não aceitar a perda é a pior maneira para perder.''

A arte de investir nos sonhos.

Investir nos sonhos é seguir a lei do maior esforço. Não é um simples apoio, um incentivo superficial, e sim uma arte intelectual, um exercício nobre de inteligência que aumenta muitas as possibilidades do outro ter sucesso, caminhar, superar seus obstáculos. Investir em sonhos é ativar de maneira madura o sistema de recompensa. Não é buscar o imediatismo, o prazer rápido e superficial. Investir nos sonhos determina quanto nós somos fundamentais ou colaterais na história de alguém. 
Os sonhos não determinam o lugar a onde iremos chegar, contudo, fornecem a coragem para nos retirar de onde estamos. Os sonhos não constroem vitórias, mas nos retiram do conformismo, não nos fazem heróis, transformam-nos em seres essencialmente humanos. Uma vida sem sonhos é uma mente sem criatividade, uma emoção sem aventuras, uma história sem conteúdo. Se não temos sonhos, precisamos sonhá-los. Se quem amamos não tem sonhos devemos encorajá-lo a construí-los.
'' As mulheres inteligentes não apenas sonham e fazem os outros sonhar, mais unem sonhos com disciplina.''



A arte de surpreender é mais poderosa do que a de elogiar.

Surpreender é romper o cárcere da rotina, os grilhões da mesmice, as tramas do tédio. Quando elogiamos falamos o esperado, por outro lado quando queremos surpreender precisamos dizer o inesperado. Elogiar é ter atitudes imprevisíveis. Flores em datas especiais são um elogio, no entanto, flores fora de uma data especial são uma surpresa. A pessoa é especial, não a data. Elogiar é exaltar o visível, surpreender é exaltar o invisível. Primeiro, devemos conquistar o território da emoção, para depois conquistar o da razão.


O amor aplaude quem aprende a agradecer.

Muitos homens são secos, não demonstram sentimentos e não sabem compartilhar seus medos e pesadelos. Tem medo de ser um ser humano. Têm a necessidade neurótica de estar acima dos outros. A emoção é contraída e a razão, dilatada. Mas o que fazer ? Culpá-los ? Ninguém dá o que não tem !
Uma mulher inteligente educa a emoção do homem mal-acabado. Não suplica que seja sensível, ela lhe ensina a arte da sensibilidade. A arte de agradecer transforma quadros apagados em obras vivas, relações frias em quentes, convivência secas em terrenos úmidos. 
''O amor aplaude mulheres que jamais perdem sua sensibilidade, que são capazes de ensinar homens a viver a vida como um show imperdível.''



A arte de dialogar.

Dialogar, um verbo tão simples de pronunciar, mas não tão fácil de operacionalizar. Dialogar não é conversar, falar coisas triviais, emitir sons. Dialogar é cruzar dois mundos, penetrar na intimidade, segredar experiências. Dialogar implica, em primeiro lugar, ouvir. Quem não aprender a ouvir jamais saberá dialogar. E ouvir não é escutar, nem muio menos discenir sons. Ouvir é se abrir, colocar-se no lugar do outro, perceber o intangível, perscrutar o essencial. É acima de tudo conhecer o que o outro tem para dizer e não o que queremos escutar.
Mulheres inteligentes, tem notório apreço pelo diálogo. Não são mulheres dissimuladoras, não se escondem atrás da sua posição social, dinheiro ou cultura. Perdem o medo de serem conhecidas e de conhecerem o que lhes são caros. Mulheres inteligentes, sabem que o amor nasce no terreno onde as máscaras caem, a maquiagem é removida e nos tornamos o que sempre fomos, apenas seres humanos, e, como tais, fortes por um lado, frágeis por outro, independentes em algumas áreas, totalmente dependentes em outras.
'' Elas sabem que diálogos simples e abertos irrigam esperança, aliviam a dor, promovem amor. '' 




Se o mundo lhe abandona, a solidão é tolerável, mas se você mesmo se abandona, a solidão é insuportável.


'' Mulheres inteligentes, sabem que se desenvolver a saúde psíquica é fundamental para conquistar um amor saudável e relações felizes. Sabem também que ser livre não é viver em democracia, mas ter liberdade no complexo mundo psíquico que nos torna seres pensantes. Sabem ainda que não basta ter uma moradia digna para ter conforto, é preciso encontrar o mais importante dos endereços, um endereço dentro de si mesma. ''


Mulheres inteligentes.

'' Jamais permitam diminuir-se, inferiorizar-se, ou desprezar-se. Se não conseguirem se promover, é melhor silenciar. A sabedoria do silêncio trás mais frutos do que o som das velhas reclamações. ''
 
Apesar de tudo queridas mulheres, não tenha medo das suas lágrimas, tenham medo, sim de não chorá-las. Não tenha receio das suas falhas, e sim de não reconhecê-las. Saibam que ninguém é digno da mais sublime inteligência se não usar suas falhas e lágrimas para irrigá-la. Mulheres Inteligentes não sepultam seus sonhos no excesso de carga de trabalho, nem nos solos da sua ansiedade. Sabem que, se não forem generosas consigo mesmas, aumentarão as chances de ser infelizes e adoecer.






Augusto Cury - Mulheres Inteligentes - Relações Saudáveis.